terça-feira, 1 de agosto de 2017

Diário de viagem - Aventura Alpina

Pérolas para a Alma não é só livros. 
Como prometido, cá está o diário ( neste caso é quase um semanário), da nossa aventura Alpina. Por dificuldades de acesso à internet, só agora foi possível fazer o post. Este ano a viagem foi à zona Alpina compreendida entre a França e a Áustria.  Começamos por Genéve e tivemos o primeiro entrave com as telecomunicações. Tínhamos comprado previamente um cartão de dados móveis para toda a europa e... surpresa - não funcionou. Ao usarmos o telemóvel com os nossos dados, ficamos a saber que pelo envio de um email de um paragrafo tínhamos pago a módica quantia de cinquenta euros. Depois de digerirmos o mau estar com as telecomunicações portuguesas, uma vez que não tem acordo com a Suiça, lá partimos à aventura. Com tudo marcado pela internet - inclusive o aluguer do carro - foi só ligar o GPS do Ipad e rumar à França.  
Como o país é muito caro, ficamos alojados em terras de França na Haute Savoie ( Alta Saboia) e dali conseguimos visitar as cidades medievais que existem no lago Annecy e no lago Léman. É impressionante ver como os Franceses cuidam do seu património e como apostam no turismo de qualidade, sem descaracterizarem as suas vilas. 




 Imagem de Annecy
 Annecy
 Montanha
 Montanha

 Evory - aldeia medieval no lago Léman, do lado frances
 Lago Léman - vista do lado Suiço
 Mont Blanc - glaciar

 Castelo Chillon perto de Montreaux na Suiça
 Aldeias rurais


 Montreaux - Suiça

 Floresta Alpina

A ultima cidade visitada nesta primeira parte da viagem foi AOSTA na Itália. Uma cidade com alguns monumentos da época romana e que apostou no turismo de inverno. Nesse dia, atravessamos o túnel do Monte Branco, cerca de 12 Km e pasmem: a travessia destes doze quilómetros custa 44 euros. O túnel está sujeito a regras de segurança muito apertadas e confesso- vos que é assustador. Não quero repetir a experiência. 


 Aosta - Itália


O que é que se faz por estas bandas de verão? Aprecia-se a paisagem de um verde a perder de vista,  a arquitectura característica da Saboia e visita-se as vilas históricas, e pode-se usufruir das praias nos lagos, como Annecy, que tem várias  muito agradáveis com relva e, sobretudo, descansa-se. 
Hoje percorremos 400 km para este e estamos no lago Constança. Avistamos a Alemanha e a Áustria. 
Dentro de dias dou noticias desta região. Até lá. 
Ah, antes que me esqueça, tenho continuado a escrever  A DOÇURA DA NOITE. 

Sem comentários: