sábado, 20 de maio de 2017

O Ano da Dançarina - Opinião


Há muito que tinha pensado ler um livro desta autora portuguesa e, ao deparar-me com o livro na montra da livraria onde vou religiosamente quase todos os dias ver as novidades - na Praça do Giraldo em Évora - não hesitei e comprei-o.
 Não fui atraída pela capa - agora percebo o seu significado, mas confesso que não a achei apelativa - e o titulo achei muito curioso. Bom, pensei em colocá-lo na pilha de leitura porque tenho outros em lista de espera, mas "ataquei-o" mal acabei de o comprar. 
O interesse na história - para além de conhecer a obra da autora -, surgiu com o tema. A primeira guerra mundial e a epidemia de gripe espanhola, que coincidem na época, fazem parte das minhas recordações de infância porque o meu avô paterno combateu em França e uma tia avó escapou miraculosamente à gripe espanhola. Foram histórias contadas à lareira que me ficaram na memória até hoje e fazem parte da história da família.
 Quanto ao livro, fiquei rendida logo nas primeiras páginas pela coragem de César Lopes Moreira e, à medida que virava as páginas, ia aprendendo mais sobre a nossa história e entrando na intimidade dos Lopes Moreira, a família protagonista desta história tão nossa e tão bem escrita. 
A autora fez uma pesquisa muito detalhada da época, do ponto de vista politico, económico e social, e integrou-o tão bem no romance que só acrescentou valor ao livro, sem massacrar o leitor. 
Quanto ao enredo é cativante e de leitura compulsiva; adorei ler este livro e decerto lerei outros da autora. Recomendo vivamente a sua leitura. 
Não vou revelar pormenores sobre a história, porque não acho agradável estragar a surpresa a quem estiver interessado em ler. 
Apenas uma dificuldade - que é pessoal - na leitura do livro. O tipo e tamanho de letra que a Marcador usa e o espaçamento entre linhas, torna-se difícil para quem, como eu, já usa óculos para ler, mas trata-se apenas de um pormenor de escolha da editora que já tinha encontrado noutro livro e que a mim me causa alguma lentidão na leitura apesar de ler com 2,5 dioptrias. 

Avaliado por mim em 5 ***** no GoodReads. 

1 comentário:

Marta Moura disse...

Nunca ouvi falar desta autora!