terça-feira, 21 de março de 2017

5 Passos para editar o seu livro

Editar faz parte do processo de escrita e é um dos mais importantes passos para o escritor. No entanto, este passo constitui uma verdadeira dor de cabeça para quem é autor independente, ou mesmo que escreva apenas num blogue. Por norma, um autor independente que escreva em português, não ganha o suficiente para pagar a um revisor/editor que faça a revisão do texto, quer na gramática, quer no corpo do texto para encontrar buracos temporais, incongruências, ou mesmo texto supérfluo que nada acrescenta ao enredo.
Então, ao autor independente com fracos recursos não resta alternativa senão fazer todo o trabalho que está por detrás do lançamento de um livro, seja de que género for e, a edição é uma das tarefas mais importantes.
Quando comecei a escrever deparei-me com esta dificuldade e, durante algum tempo, senti-me um pouco perdida e desmotivada. A falta de experiência levou-me a publicar alguns livros, inicialmente, ainda com bastante revisão por fazer, simplesmente por pressa e a seguir tive o dobro do trabalho ao fazer a revisão de novo.
 Com o tempo, aprendi o meu próprio método, o qual partilho aqui com vocês. Normalmente faço a revisão em cinco fases.
  1. NÃO TENHA PRESSA Quando comecei a escrever, tinha pressa de publicar e, por mais que lesse esta frase em outros blogues, não entendia muito bem o seu sentido e, muito menos achava que onde eu não via erros, eles na verdade estavam lá. Sem a devida distanciação não conseguimos analisar o texto de forma objectiva.  Depois de terminar o seu livro, deixe-o “amadurecer” durante um tempo. O que é isso de amadurecer? É deixá-lo de lado alguns dias, semanas ou meses. E porque é que isso é tão importante? Porque a nossa mente está formatada para o texto que temos na mente, pois escrevemos com o nosso cérebro emocional (hemisfério direito) e é preciso algum tempo e distância para nos apercebermos das falhas, as quais só podem ser vistas com o lado racional do nosso cérebro (hemisfério esquerdo). Experimente reler um texto seu, alguns dias depois de o escrever. Vai modificar algo de certeza absoluta, porque o analisa com o lado esquerdo do seu cérebro. 
2       2 - IMPRIMA Fica um pouco dispendioso mas esta regra é essencial. Editar no computador é diferente de editar no papel. Porquê? Porque no papel vai ver os erros mais claramente. Passado algum tempo de dar o texto como pronto, imprimo o livro e peço à minha leitora Beta que faça uma primeira revisão/ apreciação. Depois de ela me devolver o texto todo rasurado, começo nova edição e emendo os erros que ela sublinhou, bem como considero as suas opiniões acerca das personagens e outros aspectos. Depois de concluída esta etapa, volto a imprimir de novo e dou o texto a outra leitora Beta que faz a segunda passagem ao texto. Volto a fazer nova revisão. E se eu vos disser que ainda é possível encontrar algumas gralhas depois destas etapas todas! É possível sim. A semana passada terminei de ler um livro publicado por uma editora, traduzido e, cheio de gralhas.

3   3 -  LEIA O SEU TRABALHO PELO MENOS TRÊS VEZES. Depois destes passos todos leia o seu livro pelo menos três vezes e, aí pode ler de forma aleatória, para encontrar falhas. Se não as encontrar, comece a considerar o seu livro quase pronto. Pessoalmente leio passagens ao acaso – desta vez no computador e na última versão editada – para perceber se o texto faz sentido.

4         4 - SEJA PERFECIONISTA. Pode parecer exagero, mas este é um conselho de alguém que não é perfeccionista e teve que aprender ao longo do tempo que na escrita, tem que ser. Não tem nada que ver com a sua história, a sua marca de autor, ou com o género que escreve. Mais uma vez tem a ver com os erros, as falhas (temporais, históricas), porque não há nada mais desagradável para um leitor do que encontrar erros, uns atrás dos outros. Encontrei essa falha numa tradução de um romance de Anita Shreve, lamentável quando se trata de uma editora que devia oferecer um trabalho cuidado.

5         5 -   RELEIA ANTES DE CONTINUAR A ESCREVER. Estou a escrever outro romance, A CÁPSULA DO TEMPO, e comecei a experimentar outro método que aprendi com um escritor português consagrado ao ouvi-lo numa entrevista a uma televisão. Diz ele que revê sempre o que escreveu no dia anterior. Faz todo o sentido e estou a gostar desta nova forma de editar. É mais demorada, mas permite-me ver falhas mais cedo e dá-me a oportunidade de corrigir o texto antes de continuar. Este método, não invalida nenhuma das outras fases. 


Por último, para o baralhar mais ainda, o perfeccionismo é algo muito difícil de alcançar e pode ter a certeza que mesmo com este crivo todo o seu livro irá apresentar erros quase de certeza, que lhe escaparam. Como leitora voraz, num li um livro, que não tivesse um ou mais erros.

Como se sente em editar o seu próprio trabalho? Que perguntas tem sobre a edição? Tem alguma dica para partilhar com outros autores, para editar seu próprio trabalho? Se tem, não hesite em deixar na caixa de comentários.


2 comentários:

julia disse...

Editei um livro que saiu com tantas é tão graves gralhas que tive que pedir socorro ao Dr Carlos Madureira da Spa para que não saísse para o mercado.
Passaram dois anos e gostaria de resolver o caso.
Que devo fazer?
Obrigada!
Júlia Franco

Lidia Craveiro disse...

Bom dia Júlia. Não sou "perita" em edição, o que partilho aqui foi aprendido com muita pesquisa e a meu custo, no entanto, no seu caso voltava a fazer uma revisão aprofundada ao texto e depois pediria a alguém que gostasse de ler e fosse bastante sincero que fizesse nova revisão de lápis na mão, ou seja, fosse anotando no manuscrito o que deveria ser mudado. Se está a editar o livro numa editora convencional, isso é muito grave porque deveriam ter esses serviços para oferecer ao autor, mas, se está a editar numa editora "fantasma", daquelas que tem como função explorar o autor, não me surpreende. Existem dezenas dessas editoras no mercado português, onde o autor tem que pagar para editar. Isso não é o conceito de uma editora. Isso é autopublicação paga a preço de outro. Por isso opto por publicar na amazon. Publico a custo zero, uma vez que sou eu que faço tudo, desde a revisão, capas, formatação do livro em papel e ebook. Boa sorte e se precisar de esclarecer alguma dúvida em que eu possa ajudar, disponha.