terça-feira, 17 de janeiro de 2017

A Rapariga no comboio


Quem me conhece sabe que ADORO um bom thriller e este livro é sem dúvida um dos melhores que li nos últimos tempos. Nunca leio os livros quando estão no TOP  - manias minhas -  mas este está há tanto tempo que não fazia sentido esperar mais tempo.  E, como se não bastasse vi o filme logo de seguida, outra coisa que normalmente não faço porque fico sempre desiludida com o filme. Pois não fiquei. Livro e filme são excelentes, para quem gosta do género. 


Sinopse
Todos os dias, Rachel apanha o comboio... No caminho para o trabalho, ela observa sempre as mesmas casas durante a sua viagem. Numa das casas ela observa sempre o mesmo casal, ao qual ela atribui nomes e vidas imaginárias. Aos olhos de Rachel, o casal tem uma vida perfeita, quase igual à que ela perdeu recentemente.
Até que um dia...
Rachel assiste a algo errado com o casal... É uma imagem rápida, mas suficiente para a deixar perturbada. Não querendo guardar segredo do que viu, Rachel fala com a polícia. A partir daqui, ela torna-se parte integrante de uma sucessão vertiginosa de acontecimentos, afetando as vidas de todos os envolvidos.

A AUTORA
Foi jornalista na área financeira durante quinze anos, antes de se dedicar inteiramente à escrita de ficção. Nascida e criada no Zimbabué, mudou-se para Londres em 1989, onde vive atualmente. A Rapariga no Comboio é a sua primeira obra, que imediatamente se tornou um verdadeiro fenómeno mundial, com mais de 2 milhões de livros vendidos em apenas 3 meses e já em processo de adaptação ao cinema pelos estúdios Dreamworks.

Entrevista da autora ao jornal Diário de Noticias. 


OPINIÃO
Um livro de fácil leitura e com um encadeamento tão alucinante que é impossível parar de ler. Recomendo. 
Avaliado por mim em 5***** no GoodReads. 


Sem comentários: