sábado, 29 de outubro de 2016

Por Amor e Por Ambição - Romance

(...)...O quarto estava quente e abafado. Núria abriu a janela, e lançou o olhar turvo na direção da casa ocupada por César e Rita. Era a primeira vez que a via iluminada de noite e um sentimento estranho passou-lhe pelo coração. Durante anos a casa onde os avós se refugiaram durante a guerra, permanecera fechada e só a empregada a limpava uma vez por semana. Uma sensação de inquietude, percorreu-lhe o corpo quando se debruçou na janela do primeiro andar, e inalou o ar da noite. As cigarras os grilos e as rãs, o único sinal de vida na planície, agitavam a noite quente. Esperava que tanto calor não despoletasse uma trovoada de verão. Se isso acontecesse antes da vindima, a colheita estragava-se e o prejuízo seria incalculável...(...)

Sem comentários: