sábado, 22 de outubro de 2016

Nova plataforma de auto-publicação em papel - Kindle Beta


A amazon, através da plataforma Kindle, deu mais uma oportunidade aos autores de publicarem em papel, em países onde a amazon só permitia o e-book, como por exemplo o Brasil e o Japão. A editora gigante, criou o Kindle Beta, identica à Createspace e, quem já tiver livros publicados na Createspace ( plataforma de auto-publicação para livros físicos), pode transferi-los para o Kindle Beta, ficando à venda nesta nova plataforma. As regras são idênticas à plataforma de livros físicos e os lucros são de 60%, depois de descontado o preço da impressão, anuncia a amazon. Vamos ver!
Portanto, os autores que tinham os seus livros apenas publicados em e-book, vão poder acrescentar outro formato às suas publicações na mesma plataforma onde publicam os e-books.

Atenção! Os livros que forem transferidos para o Kindle Beta, deixam de estar à venda na Createspace, no fundo parece-me que a amazon, está a caminhar para centrar toda a publicação na mesma plataforma. Facilita bastante o trabalho do autor.

Como é que funciona para os autores?
Na sua conta da Kindle, aparece desde dia 21 de Outubro mais alguns elementos, nomeadamente, quatro colunas com relatórios ( duas com as lojas, e duas com os respectivos royalties de livros físicos e e-books), bem como junto à janela onde adiciona o seu e-book, outra para o processo do livro de capa comum. O livro é impresso sempre que um cliente faz uma compra, tal como na plataforma da Createspace.
Nada de novo para quem já publicava em papel na amazon. Espera-se que seja um beneficio para os autores independentes. O processo é fácil e está bem explicado passo a passo, não permitindo enganos. O sistema não deixa continuar a publicação enquanto os erros não forem corrigidos. Outra novidade é a exigência na qualidade do texto ( gramática e erros ortográficos) e na formatação, isto a bem do cliente, é claro.


Como é que funciona para os clientes da amazon?
Por demanda. Ou seja, você encomenda o seu livro e só nessa altura ele será impresso. Recebe em sua casa em pouco tempo através da sua conta da amazon. Nada de novo em comparação com as encomendas da Createspace.


Este método de encomenda por demanda, facilita o processo no que respeita ao custo para o autor e para o cliente. Uma vez que não existem livros impressos à priori, não existem custos acrescidos para nenhuma das partes. Muito diferente das editoras ditas fantasmas, que exigem um pagamento adiantado por uma certa quantidade de livros, e depois deixam o autor por sua conta. Na amazon, para além de poder publicar inteiramente de graça, ainda conta com a publicidade que a própria amazon faz a todos os livros publicados, enviando e-mails a quem subscreve a Newsletter da editora.

Se é autor, pode começar a tarefa de transformar os seus e-books em papel, e oferecer aos seus leitores esta oportunidade. Se é leitor, fique atento às novas publicações, pois finalmente vai poder ler os seus autores(as) em papel. Sou suspeita a falar de papel! Adoro livros em papel e, apesar de ter a aplicação do kindle no telefone e no computador, leio e compro mais livros em papel do que e-books.

Boas leituras, e até ao próximo post.

Sem comentários: