segunda-feira, 9 de maio de 2016

Promoção grátis de QUERIDO ESPIÃO


"As esplanadas estavam repletas de mulheres e homens e escutavam-se vários idiomas em grande algazarra. Dona Catarina virava a cabeça de lado para lado tentando evitar olhar os longos decotes das mulheres, as pernas nuas a mostrar um pedaço de joelho e os cigarros pendurados entre os dedos, nos quais davam longas fumaças largando espirais de fumo enquanto bebericavam vinho em pé de igualdade com os homens,
- Que horror! É a isto que nos sujeitam? Deviam fechar as fronteiras. Estão a arrastar os nossos bons costumes. Os homens serão os maridos das senhoras? Lá se vai o nosso descanso. Como é que os pais podem educar as filhas com exemplos destes? Não acha Lorena? A menina não parece chocada?
- Oh! Claro que estou madrinha. – mas por dentro ria-se e apreciava a liberdade daquelas mulheres que se atreviam até a beijarem os maridos ou namorados em plena rua.
- Não vou sujeitar-me a isto muito mais. Prefiro enfrentar os bicharocos do campo a olhar para estas indecências! Oh! Que vergonha! Viu? Viu aquela mulher beijar o homem com a…Credo!
Catarina Santana levou o lenço de cambraia à boca para disfarçar o assombro.
Lorena assentiu. Não podia contradizer Dona Catarina Santana. Uma senhora daquele calibre ninguém se atrevia a contrariar."

Sem comentários: