domingo, 14 de junho de 2015

COMO CONSTRUIR UMA PLATAFORMA DE AUTOR - 3



Já construiu o seu site ou blog? Óptimo. Mas que blog você está usando?
 O blogger, o Wordpress, ou um site que precisa de conhecimentos de programação para conseguir mantê-lo actualizado?
 O blogger é fácil de trabalhar mas tem algumas limitações. Uma delas é não poder anexar o Mailchimp, uma ferramenta de web muito versátil para campanhas de publicidade de que iremos falar noutro post.
 O Wordpress é a melhor opção e o mais usado em todo o mundo. É a ferramenta web de eleição de muitos escritores independentes. Em breve irei passar todo o meu blog para o Worpress. Mas vou avisar com muito tempo para que possa subescrevê-lo antes de este ser apagado. 
 O site com programação, se você não for perito na matéria, esqueça. Vai precisar de um administrador, sai caro e consome muito tempo.
Agora vamos falar um pouco das redes sociais. Muitos escritores independentes pensam que o Facebook, o Pinterest, o Twitter entre outros, podem ajudar a fazer a publicidade aos seus livros e até a vende-los. Uma parte é verdade. Quem conseguir uma legião de fans atreves do facebook e consiga trabalhar com eles, é um felizardo. Claro que quem não existe nas redes sociais, não existe, sobretudo os escritores. Todos os escritores, mesmo os que publicam em editoras convencionais, com nome feito e consagrado, possuem uma destas três redes sociais.
Mas não se iluda. Esta não é a melhor forma de divulgar o seu trabalho. Poucas pessoas têm as páginas abertas durante o dia, muitas trabalham, e só de noite vão ver as novidades e, mesmo assim, só uma pequena percentagem vê tudo o que se passa nas redes sociais. O Facebook ainda possibilita ver a informação do próprio dia, mas muita passa incógnita.
 Já o Twitter é para esquecer. É impossível manter-se actualizado. A velocidade a que as pessoas colocam as mensagens torna difícil os seus livros serem vistos. Se lhe prometerem que a troco de uma quantia vão mandar o link do seu livro para uma quantidade enorme de pessoas, pois saiba que não passam de truques para ganhar dinheiro. Poucos sites são de confiança, e os que são exigem algumas condições para publicitar os livros, nomeadamente um número de revisões acima de três estrelas. Marque presença no Twitter mas esqueça-o como meio de publicidade. Ele serve apenas para quem ficar curioso com a sua escrita, ir investigar mais sobre si.  
O Pinterest pode ser uma ferramenta mais útil por usar a imagem. Se fizer uma pesquisa por “livros, capas, ebooks, livros para ler, entre outras relacionadas com o assunto” vai encontrar muitos livros, inclusive os seus, se tiver uma conta onde regularmente ( 3 a 5 vezes por dia faça pins), portanto, também não é a mais eficaz.
Então o que devemos usar para publicitar os nossos livros, já que não temos editora que o faça?
Mais simples do que possa imaginar. Use o velho email que muitos desprezam.
Caros leitores e colegas o email é a forma mais fácil e rápida de publicitar o seu trabalho. Adicione uma ferramenta de recolha de emails (a velha newsletter) e convença as pessoas a inscreverem-se. Seja qual for a plataforma que use, o email da pessoa fica seguro, e ela pode desistir quando quiser. No blogger você nem sabe quantas pessoas assinam o seu blogue.

Quantos emails você lê na sua caixa de correio diariamente? Todos. Pois esta é a melhor ferramenta para chegar às pessoas que apreciam o seu trabalho e querem segui-lo. 

Mãos à obra e até ao novo post. 

Ambra Blanchett

Sem comentários: