domingo, 7 de junho de 2015

Como construir uma plataforma de autor? Saiba como. Parte 2.


Muito antes de publicar o primeiro livro, comece a sua plataforma de autor. Você deve ter um plano  para o que está tentando construir antes de usar todas as ferramentas disponíveis. A maioria de nós foi aprendendo por tentativa e erro, até descobrir colegas que são generosos ao ponto de partilharem o que sabem. Comigo foi assim e com muitos outros também. Os colegas brasileiros e americanos são fantásticos a partilharem informação nas suas plataformas. 

 Já construiu o seu blog ou site? Muito bem, se já o fez agora é começar a colocar conteúdo. Mas o quê?

Tudo o que diga respeito a livros e escritores independentes, ou escritores com editoras se assim o entender. Fale sobre os seus livros, estabeleça contacto com outros escritores independentes e partilhe conhecimento. O autor independente não ganha nada em hostilizar os outros colegas. Disponibilize-se para ajudar no que sabe, torne-se útil e assim ganha mais visibilidade. Quem gostar do seu trabalho vai falar de si para outros leitores.  

Não se esqueça de actualizar o seu blogue pelo menos uma vez por semana. Sabe quantas palavras tem que escrever para que os motores de busca coloquem o seu blogue visível nas páginas do Google? Pelo menos trezentas. Menos que isso fica muito difícil ser detectado.
Se tem um livro na calha prestes a ser publicado, comece a falar sobre ele no seu blogue. Mantenha os leitores informados e curiosos sobre a sua história e peça para deixarem comentários. Ui! Como é difícil obter comentários!  

Mas, para além do blogue existem outras formas de divulgar o seu trabalho: Facebook, Twitter, Pinterest, Instagram, Linkedin entre outras. Mas atenção à quantidade de ferramentas que usa. Se tiver contas em todas as redes sociais e pretender mantê-las actualizadas, não lhe sobra tempo para mais nada. Pessoalmente, uso o Facebook, Twitter e Pinterest em conexão com o blogue, ou seja, a partir do blog partilho os meus posts nestas redes.

Não peça apenas aos seus seguidores para comprar os seus livros, eles desaparecem. Porquê? Fazem deslike na página de Facebook ou deixam de seguir você. Interpretam essa atitude como Spam. Já entrou numa loja a fim de ver algum produto e imediatamente uma vendedora cai em cima de si a oferecer ajuda e a tentar impingir-lhe uma quantidade de produtos? O que é que você faz? Sai da loja assim que se consegue desenvencilhar, não é? Já cheguei a não entrar numa loja por causa dessa técnica agressiva de vendas, mesmo que esteja interessada num produto.

Pois bem nas redes sociais funciona da mesma forma. Prepare-se para ganhar seguidores, mas também para perder alguns. Os que não gostam do seu género de escrita, desistem e apagam a sua página. Mas não desanime, outros a encontram e aos poucos vai aumentando a sua cota de participação nas redes sociais. Não se esqueça que a internet veio para ficar, é o meio de comunicação mais usado e quem não está na internet arrisca-se a não existir. Até mesmo os escritores que publicam com editoras convencionais já têm a sua presença marcada no Facebook, como Lesley Pearse, Jude Deveraux, Nicolas Sparks entre muitos outros. Faça o mesmo.

 Divulgue os seus livros e quem quiser comprar sabe como o fazer. Não apele à compra directamente. No entanto é conveniente que tenha os seus livros no blogue. As pessoas podem comprar mais facilmente tendo um link para a sua página de autor da amazon. Ao publicar um livro na amazon, torna o seu livro disponivel para todas as lojas, ou seja, para o mundo. 

No próximo Post vamos saber como os leitores descobrem os livros na amazon. Se quiser seguir a matéria assine a Newsletter no canto superior direito.
Até ao próximo post,


Ambra Blanchett

Sem comentários: