domingo, 23 de novembro de 2014

O cartão-de-visita de um livro – importância para os autores independentes.


 
Escolhi esta capa porque a acho lindíssima.
O título e a capa são o cartão-de-visita de uma obra literária de qualquer género e serve para o bem e para o mal. Quem passeia por entre as estantes de uma livraria detém-se num romance cujo título lhe suscita curiosidade ou causa estranheza e numa capa que lhe encha o olho. Recentemente comprei um livro apenas pelo título “ Tigres sob um céu vermelho”, ainda não o li (está na calha) mas foi a estranheza que me prendeu. Na maioria das vezes que compro livros, sigo o padrão estético, o título e a sinopse por esta ordem (quando não conheço os autores) e tento comprar tudo o que sai dos meus autores preferidos.
Tantos os escritores como as editoras prestam atenção ao título e à capa das obras. Sabem que uma boa capa e um bom título vende. Claro que se apenas tiver esses atributos, rapidamente deixa de vender e as críticas negativas aparecem. Os autores independentes têm essa tarefa a dobrar. São eles que fazem tudo, desde a revisão, edição, capa, sinopse e põem à venda nas plataformas para autores independentes ( Amazon, kobo, Bookess, Google Play, entre outras), fazendo a gestão das vendas. Depois é uma aventura, contam com a sorte dos leitores comprarem os seus livros e, caso não tenham sorte e empenho suficiente ficam no final das listas de centenas de livros esquecidos. Sinto-me privilegiada por pertencer aos primeiros da lista da Kindle na categoria de romance. Um dos meus livros lançado há dias estás nos primeiros da Amazon Brasil. Pessoalmente conto com o serviço de um profissional para as minhas capas que tem sido muito bem recebidas junto da comunidade de leitores a que pertenço.
Como é que escolhemos um título para um livro? Sugiro que elabore sempre uma lista de possíveis títulos e que os discuta com colegas ou amigos. Eu utilizo a seguinte fórmula. Faço uma breve sinopse do livro (não definitiva) e dou a várias pessoas (leitores beta) em conjunto com a lista. Depois peço aos leitores que atribuam um título que lhes faça sentido com a sinopse. Foi assim que o título “ Sonhos Adiados” surgiu. Já o livro “ Brincos de Princesa” foi uma associação entre uma flor que fazia parte do meu imaginário de criança, um programa da rádio “ Amália” de Lisboa e uma história que tinha na cabeça desde que visitei o Dubai em 2013. Se é autor independente e não pode contratar os serviços de um profissional vai ver que tem um amigo que sabe trabalhar com o Photoshop ( ou outro programa) e que com a ajuda de examinar várias capas de outros livros, lhe pode criar o seu estilo de capas. Todos os autores têm um estilo de capas, é através delas que os leitores nos identificam.  


Sem comentários: