sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Apresentando o cigano " Juan de Morel" do romance " Jardins de Luar"

Imagem retirada da internet

Apresentando o cigano " Juan de Morel" do romance " Jardins de Luar" 
(...)Juan de Morel reúne tanta beleza máscula como malvadez. O dia em que soube ser filho de um conde jurou vingar-se de todos os homens de posses. Não suportava a rejeição a partir desse dia e, tudo faria para se vingar de quem o desprezasse. 
- Então morgado! Passe para cá a bolsa com o dinheiro. Já esperei demais. 
- Primeiro a minha filha. – disse com a voz a tremer-lhe. 
A mentira era por demais evidente. Não trazia o dinheiro e também não estava muito preocupado com a filha. 
- Ora homem! Todos sabem que não quer saber da sua linda filha! Passe para cá. – e estendeu a mão à espera de receber o dinheiro.
O gesto do cigano pôs o morgado de sobreaviso. Aproximou a mão da pistola presa no cós das calças – tapada pela casaca de fazenda castanha- e, deu um passo atrás; as gotas de suor escorreram pela fronte com mais intensidade. Sentia os dedos a escorregarem uns nos outros e o medo fê-lo soltar alguma flatulência fruto do repasto da noite anterior. Esta bota dificilmente a descalçava com tanta facilidade como tinha feito com outros assuntos relacionados com a sua avareza.(...) 

A imagem é meramente ilustrativa e foi retirada da internet.

Sem comentários: